fbpx
default logo

Rodoterminal de Santa Bárbara D´oeste é destaque na Revista AU

As telhas termoacústicas e calandradas para a cobertura do terminal foram fornecidas pelo Grupo Pizzinatto.

O Rodoterminal Santa Bárbara D´Oeste é parte do Corredor Metropolitano Noroeste Vereador Biléo Soares, realização da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU), que liga Campinas a seis municípios próximos: Monte Mor, Hortolândia, Sumaré, Nova Odessa, Americana e Santa Bárbara d”Oeste. Com 32,7 quilômetros de extensão e 7 quilômetros de faixas exclusivas para ônibus, o corredor conta com paradas, estações de transferência e terminais que integram linhas metropolitanas e municipais.

Como em Santa Bárbara não havia rodoviária – apenas um ponto de ônibus improvisado para esse fim -, uma parceria com a prefeitura fez com que o terminal agregasse essa função, recebendo também as linhas intermunicipais. Convocados a criar o cenário que seria palco de tantas partidas e chegadas, encontros e despedidas, os arquitetos da Egis, empresa de engenharia vencedora da licitação para a realização do trecho do corredor que engloba Nova Odessa, Americana e Santa Bárbara d”Oeste, conceberam o projeto em razão do fluxo dos veículos e outras particularidades funcionais, mas também levaram em consideração um viés humanizado, com o intuito de oferecer a melhor experiência possível ao usuário. Outra condicionante importante foi o fato de se tratar de uma obra pública, o que exigiu a adoção de soluções econômicas, que se encaixassem no orçamento disponível, e o atendimento de um prazo justo: cerca de um ano e meio para a conclusão da obra.

O rodoterminal ocupa um terreno de cerca de 11 mil m², que antes servia para a plantação de milho, localizado na Rodovia Luis Ometto (SP-306), em uma região de recente expansão urbana. Com pouco mais de 3.600 m² distribuídos em dois andares, o volume principal abriga, no térreo, bilheteria, centro de compras, praça de alimentação com área verde e banheiros. No mezanino, que pode ser acessado por uma escada metálica ou por um elevador panorâmico, funciona o setor administrativo, com salas para as empresas de ônibus, refeitório para os funcionários e vestiários. A estrutura metálica arqueada foi o ponto de partida do projeto, fazendo referência ao formato das antigas estações ferroviárias. Trata-se de uma sequência de cinco arcos idênticos sem fechamento lateral, unidos somente pelos travamentos na cobertura. “Essa estrutura se caracteriza pela menor quantidade possível de apoios. Dessa forma, o maior desafio foi vencer os vãos de 28 metros dos próprios arcos e os vãos das terças com 13,5 metros, o que corresponde ao dobro do que se pratica convencionalmente”, avalia o engenheiro Anderson Ramos Amorim, da Steel Make, empresa responsável pela engenharia estrutural da obra. Na região da praça de alimentação, a cobertura transparente, feita com placas de policarbonato compacto calandrado dotadas de filtro ultravioleta, convida a luz a entrar sem prejudicar o conforto térmico.

As telhas termoacústicas e calandradas para a cobertura do terminal foram fornecidas pelo Grupo Pizzinatto.
Foram utilizadas telhas com pintura eletrostática e preenchimento de lã de rocha, garantindo maior conforto acústico e térmico para o local.

 

Notícia: www.grupopizzinatto.com.br

Fonte: www.au.pini.com.br ed. 274

Boletos Falsos

Visando garantir maior segurança e tranquilidade, sempre que receber um boleto do Grupo Pizzinatto esteja atento para não se tornar vítima do
“Golpe do Boleto Falso” 

EMAILS DE ENVIO
Os boletos são enviados somente através dos email de remetente @grupopizzinatto.com.br 

RAZÃO SOCIAL / CNPJ
• Ao efetuar um pagamento, confira se a Razão Social e CNPJ
são as mesmas da Nota Fiscal.

CONTATO
Caso tenha dúvidas sobre o boleto recebido, entre em contato conosco
através do fone 19 2106.7233

Para mais informações, clique aqui

WhatsApp chat